Mesmo quem não é assíduo nas redes sociais e no Youtube vê em Clarice Falcão um rosto familiar. Ela estreou na TV na novela A Favorita, da Rede Globo, em 2008, e então se tornou uma das atrizes mais conhecidas do canal humorístico Porta dos Fundos, do qual não faz mais parte. Já quem acompanha a nova cena musical brasileira, que tem a internet como grande aliada, certamente já esbarrou com uma das músicas da cantora e compositora (aos 26 anos, ela acaba de lançar o segundo disco, Problema Meu) ou mesmo com o clipe Survivor, regravação do sucesso da banda Destiny´s Child. 

 

clarice falcão clipe survivor

 

No vídeo, com quase 3 milhões de visualizações, a imagem de Clarice se reveza com a de mulheres de diferentes padrões e idades usando batom vermelho – e se pintando com ele. Assim, e também pelas músicas repletas de ironia amorosa, a recifense criada no Rio de Janeiro acabou sendo lembrada pelo feminismo de hoje, jovem e conectado, embora não tenha pretensões de se tornar uma referência. A seguir, ela conversou com a gente sobre empoderamento e sua relação com a maquiagem.  

 

clarice falcão empoderamento

 

clarice falcão entrevista

 

Adoro Maquiagem - Quando você se descobriu feminista?

Clarice Falcão - Acredito que a grande maioria das mulheres seja feminista. Cresci com mulheres muito fortes ao meu redor – minha mãe, minhas irmãs, minhas primas. Já fomos cinco mulheres morando juntas em casa. Minhas maiores ídolas na literatura também eram mulheres.

 

AM - Você tenta trazer questões feministas, e femininas, às suas músicas, textos e atuação?

CF - Na verdade, não. Não tenho pretensões de fazer manifestos ou ser um ícone nessas questões.

 

AM - Como você relaciona beleza e empoderamento? Isso te inspirou para a estética da regravação de Survivor, com mulheres diferentes usando batom vermelho?

CL - Acho muito difícil você se sentir bonita sem se sentir empoderada. No clipe de Survivor acho fantástico pois chamamos mulheres tão diferentes entre si e todas são extremamente lindas. Acredito que o que elas têm em comum é uma força e um poder incríveis que acabam se manifestando em beleza.

 

AM - Você acha que a maquiagem pode ser libertadora? Como?

CF - Claro! Mas, por outro lado, também acho libertador se libertar da obrigatoriedade da maquiagem. O incrível é termos liberdade de fazer o que bem entendermos com nosso corpo. Eu, por exemplo, vario entre estar descabelada e de cara lavada e usar vários produtos ao mesmo tempo.

 

 

E você, também acha que o empoderamento está ligado à beleza para as mulheres? Então confira a matéria que fizemos sobre três mulheres inspiradoras e sua relação com a beleza.

 

Fotos: Divulgação