Faça chuva, sol ou neve: sempre existe espaço na mala para aquele produto de beleza curinga, capaz de transformar nosso visual em qualquer situação. Mas, dependendo do lugar que a gente escolhe para as férias, ou mesmo durante uma viagem a trabalho, vale dar aquela turbinada no nécessaire. Neste caso, itens que proporcionam hidratação extra ou disfarçam o cansaço costumam ser ótimas pedidas!

 

A seguir, a gente conversou com quatro jornalistas que têm como profissão viajar pelo mundo e contar aos leitores o que ele tem de melhor (ou de roubada na certa!). Perguntamos o que elas carregam independente do limite de bagagem e os truques para enfrentar calor, frio e umidade excessivos. Ah, também incluímos os destinos que, na opinião das blogueiras, devem bombar em 2016. Embarque nessa com a gente!

 

Adriana Setti, do Achados // @drisetti 

Para cuidar da pele...

“Faço um baita esforço para carregar, no máximo, 15 kg de bagagem – o nécessaire é meu ponto fraco e deve pesar pelo menos uns 03! Estou cada dia mais desapegada, tenho pouquíssima roupa, mas não abro mão de bons produtos. Meus essenciais de viagem para o rosto são: gel de limpeza, hidratante, demaquilante, creme para o contorno dos olhos e um complexo de vitamina C (para mim, uma das coisas que realmente fazem uma diferença visível e rápida na pele). Em destinos muito quentes, levo um verdadeiro estoque de protetor solar, inclusive tonalizante– minha pele é superbranca e sensível, com tendência a manchar”.
…e do cabelo
 “Sou apaixonada por mergulho e esse possivelmente é o hobby que mais detona os fios. Além de passarem horas embaixo d’água, inevitavelmente se expõem muito ao sol e ao vento. Depois de tentar muitas técnicas para evitar que o cabelo fique embaraçado, cheguei à conclusão que a melhor é deixar um rabo de cavalo meio solto, colocar um protetor de neoprene para evitar que os fios enrosquem na máscara e escová-los só no fim do dia, no banho. Meu cabelo é fácil de cuidar e cresce rápido, então me contento com shampoo e condicionador de boa qualidade, além de reparador de pontas”.

Check-list de make

“Não saio de casa sem filtro solar com cor, máscara para cílios, já que os meus são loiros e pouco volumosos, e blush – trocar o tom terroso pelo rosado, mais adequado à minha pele, foi uma sábia decisão! Seja em casa ou nas viagens, meu kit é bem enxuto, com esses itens mais corretivo, um estojo de sombra e brilho labial. À noite, se quero investir em um make mais elaborado, uso lápis nos olhos.”
Para embarcar em 2016

No Brasil: Belém, que completa 400 anos e foi restaurada recentemente, com escapada para Ilha da Marajó – as duas agora são ligadas por um barco mais rápido. O Rio de Janeiro também promete, por conta das Olimpíadas.
No exterior: África do Sul, um ótimo destino em tempos de dólar alto, San Sebastián, meca da gastronomia espanhola e capital europeia da cultura em 2016, e Cuba, que virou assunto depois da reaproximação com os Estados Unidos. 

 

Ana Maria Junqueira, do Magariblu // @magariblu 

Para cuidar da pele...

“Nas viagens, levo tudo o que uso do dia a dia, mas em embalagens menores. Se não encontro a versão míni, compro aqueles fracos próprios para levar no nécessaire. Não pode faltar sabonete líquido, tônico, hidratante para o rosto e o corpo, além de protetor solar. Quando o destino é muito seco, levo cremes com textura mais espessa.”
…e do cabelo

“Destinos frios, em geral, são mais secos, o que é bom para os meus cabelos ondulados. Minha preocupação maior são lugares onde venta muito, o que resseca os fios. Nesses casos, levo comigo uma boa máscara hidratante. Em locais mais quentes e úmidos, gosto de carregar um reparador de pontas e uso com os fios úmidos, depois do banho. Evito ao máximo o secador: não gosto de levar na mala por conta do peso e os dos hotéis costumam ser terríveis!”.
Check-list de make
 “Sou bem prática, então a maquiagem do dia a dia é a mesma das viagens. Uso protetor solar, BB cream, corretivo, blush e máscara para cílios. Levo ainda uma sombra clara, lápis para olhos e um ou dois batons pra usar à noite.”
Para embarcar em 2016
No Brasil: Amazônia e Jericoacoara.

No exterior: ilhas no Caribe menos óbvias, como Ilhas Virgens Britânicas e Santa Lucia, regiões da Toscana, Puglia e Normandia, para um tour de bike, e destinos africanos como Botswana, para passar a lua de mel. 

 

Anna Laura Wolff e Betina Neves, do Carpe Mundi // @anna.laura e @betina.neves  

Para cuidar da pele...

“Sempre levamos protetor solar facial, sabonete para pele oleosa (principalmente se formos a um lugar muito úmido, onde a gente transpira mais), cremes hidratantes corporal e facial noturno e lencinhos demaquilantes. Em todos damos preferência a embalagens pequenas. No avião, a gente não dispensa protetor labial e um creme para as mãos.”
…e do cabelo

“Além de shampoo e condicionador, também em embalagens compactas, levamos óleo reparador de pontas e leave-in. Quando se trata de viagens mais longas, a gente carrega um creme de tratamento pra hidratar os fios uma vez por semana e, se for um destino de praia, incluímos protetor solar.”
Check-list de make
“No nosso make do dia a dia não falta base com fator de proteção solar, pó compacto e máscara para cílios. Para sair à noite, levamos também um batom e um lápis para olhos. Durante as viagens a gente costuma abrir mão do nécessaire completo, para aliviar o peso da bagagem, e escolhemos produtos-chave mais práticos.”
Para embarcar em 2016
No Brasil: Brumadinho, que abriga o Instituto Inhotim, o maior museu de arte contemporânea a céu aberto do mundo, e que ainda por cima fica em Minas, sinônimo de comida e gente boa. O Rio de Janeiro, por conta das Olimpíadas, teve a cena cultural turbinada, mas ainda guarda lugares com natureza preservada, como Barra de Guaratiba.

No exterior: A Tailândia é cada vez mais desejada pelos brasileiros e tem ótimos preços. No México, a capital bomba com vida gastronômica intensa e lojinhas descoladas, enquanto o litoral reserva points menos óbvios, como Tulum. No Leste Europeu, Viena viveu uma revolução moderna na última década e ganhou novos bares, restaurantes, festivais e museus de arte contemporânea.

 

E você, já escolheu o destino para as férias dos sonhos?